link para site da Master




link para site da Madereira Colina

link para site da Chillacenter
 
Google
 
 

PÁG. INICIAL
FEIRAS
FÓRUM NOVO
FÓRUM
ANUNCIE
ASSOCIAÇÕES
LISTA DE CRIADORES
LOJA VIRTUAL
LISTA DE FORNECEDORES
OUTROS_SITES
MANUAIS DE CRIAÇÃO
ARTIGOS
LIVROS
ENDEREÇOS
BATE PAPO
E-MAIL

 

OBSERVAÇÕES RELATIVAS A DOENÇAS

O texto a seguir integra o livro "Chinchilla Diseases and Ailments", de autoria de A.H.Kennedy, e foi publicado em 1952 no capítulo "Observations Relative to Disease" . Apesar do texto haver sido escrito há quase 50 anos é impressionante como se mantém atual e, se o leitor não fosse informado da data de publicação, poderia crer que foi escrito nos dias de hoje. A tradução é de Adilson C.G.Mendes.  Agradecemos a sua compreensão caso encontre algum erro de tradução e agradeceríamos se nos informassem para que possamos corrigi-los.

 

Quando doenças ocorrem entre chinchilas há um número de fatores relativos as condições afetando os animais que devem ser observadas e consideradas. Um número importante de fatores frequentemente não são vistos por aqueles que não estão treinados em  observar e diagnosticar doenças que afetam  estes animais. Quando lidando com doenças que afetam chinchilas é muito importante que todos os fatores sejam cuidadosamente observados e que sua importância inteiramente considerados, já que alguns deles são capazes de ter uma grande e definitiva tendência sobre a doença que está sendo encontrada.

Afim de diagnosticar e lidar com condições de doença que afetam chinchilas, um conhecimento das várias doenças que podem afetá-las é necessário. Um conhecimento do manejo necessário para a criação bem-sucedida destes animais é também importante, porque muitas das condições de doenças que as afetam são frequentemente relacionadas ao ambiente, a alimentação e ao manejo dos animais. Estes estão quase sempre relacionados e portanto não podem ser perdidos de vista quando lidando com doenças que surjam numa criação. 

Algumas chinchilas requerem mais vitaminas e minerais que outras. Algumas, por causa de sua constituição e pior capacidade para consumir e digerir alimentos, são mais propensas a condições de deficiência. Isto as deixam mais suscetíveis a certas doenças como come pêlo, oclusão dentária e problemas de pele e pêlo. A constituição e conformação do corpo tem muito a ver com doenças que se desenvolvem ou aparecem no rancho. Animais de corpo fino e alongado, cabeça longa e peito estreito parecem menos fortes e mais suscetíveis a doenças e produzem filhotes mais fracos e menores que são mais difíceis para criar e com maiores perdas ocorrendo entre eles.

Uma compreensão da alimentação das chinchilas é de grande importância já que nutrição imprópria e rações desbalanceadas são frequentemente a causa de doenças. A condição das chinchilas, a quantidade e o tipo de alimento fornecidas a elas e o local tem influência e significado sobre sua saúde e bem estar.

A experiência é valiosa no diagnóstico, tratamento e controle das doenças. Uma pessoa experiente é mais competente em diagnosticar a natureza e o tipo de doença que está afetando os animais e em recomendar o tratamento mais efetivo e eficaz.

Há inúmeras condições que podem desencadear doenças estas devem ser levadas em consideração. O local apropriado e a construção do galpão é essencial para a prevenção de muitas doenças. Parece haver muitas e variadas opiniões relativas a o que constitui um ambiente satisfatório a criação de chinchilas, e os animais estão sendo criados sobre circunstâncias que são muito variadas. Desde que chinchilas são animais noturnos e mais ativos a noite, algumas pessoas parecem ter a impressão de que elas devem ser mantidas em aposentos isolados, de preferência na escuridão, onde elas estariam menos propensas a serem perturbadas durante o dia. É, talvez, por esta razão que chinchilas são encontradas em construções e salas onde há muito pouca luz. De fato, há casos conhecidos onde as janelas foram cobertas a fim de excluir a luz de onde as chinchilas estavam sendo mantidas, sendo portanto necessário ligar-se as luzes quando iam trabalhar com os animais.

Construções ou ambientes escuros e úmidos não são satisfatórios. Muitas pessoas sentem que chinchilas são criadas melhor em construções ou salas bem iluminadas e bem ventiladas do que em lugares como celeiros ou porões onde, geralmente, a iluminação não é boa a qualquer horário. Chinchilas, como outros animais, vão melhor em ambientes e lugares onde há muita luz e ar. Luz solar direta, entretanto, que aumentaria a temperatura no ambiente ou aposento a ponto de afetar o conforto dos animais, deve ser evitada.

Ambientes secos e livres de correntes de ar são absolutamente essenciais. Estes animais, com suas peles densas, fechadas e abundantes podem suportar climas frios muito severos, desde que seus alojamentos sejam secos e livres de correntes de ar.

Os limites de temperaturas recomendados no inverno estão entre 13 e 18 graus. No verão não deve ser permitida que exceda 27 graus. Temperaturas mais altas devem ser definitivamente evitadas. Temperaturas acima de 36 graus causarão problemas.

Há evidências experimentais suficientes disponíveis que mostram que temperaturas ambientais tem uma influência significante na modificação da resistência a doenças infecciosas de origem bacteriana.

Mudanças sazonais do verão para o outono, clima frio e inconstante com variações consideráveis na temperatura de um dia para outro predispõe as chinchilas para doenças.

A exposição repentina a extremos seja a temperaturas altas ou frias podem aumentar sua suscetibilidade a agentes infecciosos e podem também resultar em um aumento da severidade das infeções.

Sujeira, temperaturas extremas, umidade e correntes de ar devem ser evitadas. Frequentemente é descoberto que as temperaturas estão muito altas nos ambientes ou alojamentos onde elas estão sendo mantidas. Estas três condições, isto é, correntezas de ar, umidade e temperatura que são na maioria das vezes muito quentes são as causas de inúmeras de doenças que afetam os animais.

Considerações devem ser feitas a construção e a localização dos prédios e construções e localização das gaiolas e ninhos. Em todos os ranchos atenção deve ser dada as necessidades sanitárias do ambiente da chinchila. As salas em que a comida é mantida e armazenada deve ser projetada de maneira que ela possa ser facilmente e efetivamente mantidas limpas. Todos os recipientes de comida devem ser resistentes a ratos e camundongos já que estes roedores podem transmitir doenças infecciosas.

Mudanças radicais na dieta, ou frequentes mudanças ou manipulação da dieta por adição ou remoção de certos ingredientes da ração também terão uma influência significante na modificação da resistência a doenças infecciosas. Tem sido demonstrado que mudanças repentinas na dieta não somente diminui a resistência dos animais, mas também podem ser nocivas a um ponto além de reparo do dano causado.

Alguns dos erros que podem permitir que doenças entrem numa criação e se espalhe podem também ser considerados. Quando se adquire chinchilas, precauções devem ser tomadas para eliminar a possibilidade de se trazer doenças para dentro da criação. Seria sábio isolar qualquer chinchila que está sendo trazida para dentro da criação, por um período de duas a três semanas antes de colocá-las entre os outros animais no rancho. Durante este tempo elas devem ser mantidas sobre observação para detectar qualquer sinal de doença que pode desenvolver e espalhar. É surpreendente como doenças podem ser introduzidas na criação quando estas precauções não são tomadas. Como estas doenças podem rapidamente se espalhar através da criação inteira causando perdas financeiras consideráveis a sabedoria de se tomar as precauções acima mencionadas em relação aos animais novos adquiridos, é evidente.

Quando novas chinchilas são trazidas para o rancho elas não devem ser alimentadas com qualquer que seja os alimentos disponíveis sem se considerar a comida com a qual elas estavam acostumadas. Pesquisas devem ser feitas sobre como os animais tinham sido previamente alimentados. Esta informação deveria prevenir de se fazer mudanças súbitas e radicais na dieta e na rotina de alimentação já que estas mudanças frequentemente causam sérios distúrbios digestivos. Na verdade, muitas chinchilas tem sido perdidas por não se observar esta simples precaução. Quando mudanças na rotina ou dieta são necessárias estas devem ser feitas gradualmente, permitindo que as chinchilas se tornem gradualmente acostumadas a sua nova condição, se problemas são para ser evitados.

Cuidados devem ser tomados quando introduzir chinchilas a novos ambientes e condições. Tudo é estranho e novo para elas e muitas podem tornar-se indispostas e vagarosas, frequentemente rejeitando sua comida até que elas tornem-se acostumadas aos seus novos ambientes. Entretanto, seus apetites aumentarão assim que elas se tornem aclimatadas, embora isto possa levar de 4 dias a uma semana. Durante este período, muitas chinchilas, antes saudáveis, tem sido prejudicadas por criadores muito ansiosos que acreditando que estes animais estão doentes os mediquem sem necessidade.

Também tem sido observado que em muitas ocasiões quando suplementos ou preparados tem sido recomendados os  criadores frequentemente os fornecem demais e algumas vezes os administram de uma maneira incorreta. Isto frequentemente  leva a resultados decepcionantes em relação as recomendações que foram dadas. Consequentemente, o criador pode achar que os preparados recomendados foram inúteis ou mesmo prejudiciais aos animais, quando na realidade o suplemento pode conter exatamente o que suas chinchilas necessitam. Seria sábio o criador tornar-se totalmente informado sobre como alimentar ou administrar tais preparados e não cair na velha idéia errônea de acreditar que "se duas gotas de vitamina A é bom para a chinchila, uma colher é melhor".

Envie sua mensagem

Última atualização: 03 maio 2002

 

GALERIA
Confira a coleção de fotos de casacos dos principais nomes da costura mundial.  
página grande, leva em torno de 8 minutos para baixar.

Envie sua mensagem ;